Problema da economia é falta de vacina, não juros, diz economista

Armando Castelar, da FGV Ibre, destaca que juros reais negativos não reanimaram a atividade produtiva


Foto: Portal FGV Ibre

A atividade econômica brasileira só encontrará um novo rumo com o avanço da vacinação do país. A opinião foi apresentada pelo economista Armando Castelar, do Instituto Brasileiro de Economia (FGV Ibre) ao avaliar a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central, que na quarta-feira (17) elevou os juros de 2% para 2,75% ao ano.


“Não é o juro que está segurando a economia”, afirmou Castelar. “A economia está completamente dependente da vacinação, quanto antes ela acontecer, mais rápido o emprego vai se recuperar também”.


O economista avalia que o Banco Central agiu certo ao aumentar a taxa básica de juros. Primeiro, porque não saber se o governo esta atento à inflação gera incertezas. E também porque os juros reais negativos – taxa básica menor do que a inflação – não reanimaram a economia.


” Com os juros reais em 3% negativos, a economia deveria estar bombando”, acrescentou. Para Castelar, com a inflação surpreendendo para cima a reação do Banco Central controla as expectativas e evita que ela continue subindo.


Fonte: CNN Brasil

0 comentário