Pazuello diz que só sairá da Saúde porque não entrou no jogo político

O ministro teria afirmado, a interlocutores, que está fazendo uma boa gestão na pasta. Ele teria batido na mesa em um momento de tensão


Igo Estrela/Metrópoles

Com os dias contados no Ministério da Saúde, o general Eduardo Pazuello não quer deixar o cargo de ministro. Em um desabafo feito a interlocutores, no fim de semana, ele chegou a bater na mesa e declarar que só está saindo da pasta porque não entrou no jogo político. A informação é da colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo.


De acordo com os relatos, o ministro afirma que é honesto e conhece os números. Além disso, está fazendo uma boa gestão na Saúde, que vive uma crise sem precedentes por causa da pandemia do novo coronavírus. Apesar da proximidade com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), a demissão dele já é dada como certa.

O Congresso ameaça abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a gestão do general no ministério. Nesta segunda-feira (15/3), o Senado aprovou a convocação dele para informar sobre oxigênio nos estados.


O desgaste com a nova onda da Covid-19 no país e a pressão por sua saída fizeram Bolsonaro sondar outras pessoas para assumirem a pasta. Mais cedo, a médica cardiologista Ludhmila Hajjar confirmou ter sido cotada para a vaga, mas declinou do convite. Isso porque, segundo ela, não há alinhamento com o presidente da República.


Fonte: Metrópoles

0 comentário