Neymar e Alisson são indicados ao prêmio The Best da Fifa

Lista com melhores da temporada tem também ítalo-brasileiro Jorginho


Lucas Figueiredo (CBF)

Por Agência Brasil


O atacante Neymar (PSG), o goleiro Alisson (Liverpool) e o ítalo-brasileiro Jorginho (Chelsea) estão entre os indicados ao prêmio The Best Awards, da Fifa, que contempla os melhores jogadores, treinadores e goleiros, entre homens e mulheres, na temporada 2020-21. A votação já começou hoje (22), no site da Fifa, e vai até 10 de dezembro. Os nomes da lista, anunciada pela entidade nesta segunda-feira (21), foram eleitos por grupos (feminino e masculino) formados por ex-jogadores e técnicos.


A votação online do público em geral representa 25% do colégio eleitoral, formado ainda por treinadores (25%) e capitães (25%) de seleções nacionais, além de jornalistas (25%). A cerimônia de entrega - de forma virtual - será em 17 de janeiro, em Zurique (Suiça).




Os nomes da lista, anunciada pela entidade nesta segunda-feira (21), foram eleitos por grupos (feminino e masculino) formados por ex-atletas e técnicos.


No ano passado, Neymar também figurou entre os dez indicados a melhor jogador do ano, mas o troféu ficou com o centroavante Robert Lewandowski (Bayern de Munique), que também defende a seleção da Polônia.


Entre os brasileiros que já conquistaram o The Best Awards estão a atacante Marta, melhor do mundo em 2018, o goleiro Alisson, atual detentor dos últimos dois prêmios de melhor goleiro, além da torcedora do Palmeiras Silvia Grecco, que ganhou o Fan Award de 2019, por levar o filho Nickollas (autista e com deficiência visual) ao estádio e narrar as partidas para ele. De acordo com a Fifa, a relação de indicados ao Prêmio Puskas será anunciada em breve. A láurea foi integrada em 2016 ao The Best Awards, mas já era entregue desde 2009. Neymar faturou o troféu em 2011, quando defenida o Santos, e Wendell Lira, do Goianésia-GO, em 2015.


Indicados Melhor jogador Karim Benzema (França / Real Madrid) Kevin De Bruyne (Bélgica / Manchester City) Cristiano Ronaldo (Portugal / Juventus / Manchester United) Robert Lewandowski (Polônia / Bayern de Munique) Lionel Messi (Argentina / Barcelona / Paris Saint-Germain) Neymar (Brasil / Paris Saint-Germain) Erling Haaland (Noruega / Borussia Dortmund) Jorginho (Itália / Chelsea) N’Golo Kanté (França / Chelsea) Kylian Mbappé (França / Paris Saint-Germain) Mohamed Salah (Egito / Liverpool)


Melhor goleiro Alisson Becker (Brasil / Liverpool) Gianluigi Donnarumma (Itália / Milan / Paris Saint-Germain) Édouard Mendy (Senegal / Chelsea) Manuel Neuer (Alemanha / Bayern de Munique) Kasper Schmeichel (Dinamarca / Leicester City)

Melhor goleira Ann-Katrin Berger (Alemanha / Chelsea FC) Christiane Endler (Chile / Paris Saint-Germain / Lyon) Stephanie Lynn Marie Labbé (Canadá / FC Rosengård / Paris Saint-Germain) Hedvig Lindahl (Suécia / Atlético de Madrid) Alyssa Naeher (EUA / Chicago Red Stars)

Melhor treinador Antonio Conte (Itália / Inter de Milão / Tottenham) Hansi Flick (Alemanha / FC Bayern München / seleção alemã) Pep Guardiola (Espanha / Manchester City) Roberto Mancini (Itália / seleção italiana) Lionel Sebastián Scaloni (Argentina / seleção argentina) Diego Simeone (Argentina / Atlético de Madrid) Thomas Tuchel (Alemanha / Chelsea) Melhor treinadora Lluís Cortés (Espanha / FC Barcelona) Peter Gerhardsson (Suécia / seleção sueca) Emma Hayes (Inglaterra / Chelsea FC) Beverly Priestman (Inglaterra / seleção canadense) Sarina Wiegman (Holanda / seleção holandesa / seleção inglesa)



0 comentário