Fiocruz coloca Alagoas na ‘zona de alerta crítico’ de ocupação de leitos de Covid-19

De acordo com a pesquisa, todos os estados que têm taxa de ocupação de UTI que supera 80% dos leitos estão classificados como zona crítica


A edição extraordinária do Boletim do Observatório Covid-19 Fiocruz, divulgado nessa terça-feira (30), coloca Alagoas na chamada zona de alerta crítico, com 86% dos leitos de UTI ocupados para adultos que estão em tratamento contra a Covid-19.


O governador Renan Filho não cedeu à pressão de setores econômicos e, nesta terça-feira (30), manteve todo Estado na fase vermelha do plano de distanciamento controlado, com todas as medidas vigentes para evitar a propagação do vírus da Covid-19 em território Alagoano até a próxima segunda (5). A decisão, tomada após reunião com o secretário de Saúde do Estado, Alexandre Ayres, e outros profissionais da pasta, foi divulgada em transmissão ao vivo realizada nas redes sociais do governador.


Segundo o documento, o quadro geral do país permanece extremamente crítico, uma vez que apenas dois estados e suas respectivas capitais aparecem fora da zona de alerta crítico em relação ao número de leitos de UTI para adultos com Covid-19. O Amazonas, com 76%, e Roraima com 62% figuram na zona de alerta intermediário.


Pesquisadores destacam ainda que os números obtidos em todos os estados do Brasil, hoje, ainda não refletem as medidas de segurança sanitária adotadas pelos estados, podendo ser resultado de exposições ocorridas no começo do mês. “É importante ainda lembrar que as medidas de restrição de mobilidade, adotadas nos últimos dias por diversas prefeituras e estados, ainda não produziram efeitos significativos sobre as tendências de alta de todos os indicadores que vêm sendo monitorados pelo Observatório. Esses indicadores sempre estão defasados no tempo, e que o crescimento do número de casos na última Semana Epidemiológica (21 a 27 de março) pode ser resultado de exposições ocorridas em meados de março”.


Fonte: Alagoas 24 horas

0 comentário