Eleições 2022 e o que se esperar das lideranças de Delmiro


Foto: Studio Balla

Batendo à porta, o pleito para o ano de 2022 já começa, mesmo de maneira tímida, a aquecer os tamborins em Delmiro Gouveia. O vuco-vuco de aspirantes e deputados na Terra do Pioneiro,traz uma discussão bastante peculiar - o que se esperar das lideranças políticas municipais?


Na teoria, com a quantidade de eleitores aptos ao voto, a cidade, no mínimo, elege um deputado estadual e tem total desempenho para encaminhar um federal. Na prática, eu nem preciso alongar o texto para dizer como funciona.


A atual prefeita, Ziane Costa (MDB), já foi deputada estadual, presidente da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE), mas após ela, a cidade vive um fantasma, quando assunto é eleger representantes nas esferas estadual e federal.


Correndo pela tangente, os deputados com mandato e que, muitos deles, aparecem a cada quatro anos, buscam nas lideranças políticas da cidade, apoio para à reeleição. Destaco também que, após esse processo, é comum os eleitos esquecerem da cidade.


E para comprovar, basta observar as verbas de subvenção, uma lei da ALE, onde cada parlamentar pode direcionar valores aos municípios, inclusive para ajudar em obras e outros setores. Cidades bem menores que Delmiro, receberam nos últimos anos, valores maiores. E sabe por qual motivo? Por não se ter um deputado da cidade.


Dito isto, ressalto que, os líderes políticos têm dois caminhos. O primeiro, unir-se em nome de um candidato da cidade. E o segundo, continuar com a política do "sim, senhor" e proporcionando aos candidatos de fora, a chance de continuarem sendo eleitos e não contribuindo com o desenvolvimento da cidade.


Ganha um doce quem acertar qual a opção vai ser escolhida! Depois dessa, só tomando meu bom suco de hortelã com limão e, até a próxima!


Meu perfil no Instagram

0 comentário