Crise gerada pela pandemia da covid-19 não é discutida pela Câmara de Delmiro Gouveia

Em fevereiro, cidade registrou nove mortes em decorrência da doença.



Mesmo com a volta das atividades legislativas em Delmiro Gouveia, os vereadores não apresentaram projetos, indicações e audiências públicas para discutir ações de combate à pandemia da covid-19.


No mês de fevereiro, por exemplo, a cidade teve nove mortes em decorrência da doença que, ao todo, já fez 45 vítimas na cidade.


A Unidade de Pronto Atendimento (UPA), situada no Bairro Novo, não dispõe de leitos intermediários e de UTI, o que se faz necessário transportar pacientes mais graves para outros municípios.


Até o Boletim Epidemiológico da última quinta-feira (4), a cidade contabiliza 2.070 infectados, desde o surgimento do primeiro caso, em 24 de abril de 2020.


Em contra mão, um novo decreto do governo estadual determina novas medidas de restrição em todo o território alagoano.


Confira o que muda:


– Proibição de eventos e festas em geral;

– Suspensão de cirurgias eletivas pelos próximos 15 dias, com exceção dos casos de câncer e de doenças cardiovasculares;

– Suspensão do funcionamento de boates;

– Bares e restaurantes com funcionamento permitido entre 6h e 23h e com 50% da capacidade;

– Academias, clubes e centros de ginástica passam a funcionar com 50% da capacidade;

– Lojas de rua e galerias em todo o estado com funcionamento permitido entre 10h e 19h, entre segunda e sábado, e os shoppings centers entre 11h e 21h;

– Templos, igrejas e demais instituições religiosas com capacidade reduzida para 60%;

– Transporte Intermunicipal, receptivos e transportadoras turísticas com capacidade reduzida para 50%.


0 comentário