Apesar de mais de 60 pedidos, Maia diz que ‘não é momento’ de discutir impeachment

Presidente da Câmara afirmou que o Legislativo deve focar no combate à pandemia.


Crédito: Marcos Corrêa/PR

O presidente da Câmara de Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que este “não é o momento” para abrir uma discussão sobre um possível impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Apesar de já ter recebido mais de 60 pedidos, o parlamentar afirmou que o Legislativo deve focar no combate à pandemia.


Contudo, Maia levantou a possibilidade de instaurar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar ações e supostas omissões do Governo Federal no enfrentamento do novo coronavírus.


“Nesse momento, com tantas vidas perdidas pelo Brasil, com o caso dramático de Manaus, esse tem de ser o nosso foco. Não que o tema do impeachment, em algum momento no futuro, não deva entrar na pauta, ou uma CPI para investigar tudo o que aconteceu na área de saúde durante a pandemia, mas acho que nesse momento, a gente tiraria o foco do enfrentamento do coronavírus”, afirmou.


Na semana passada, 119 deputados dos partidos Rede, PSB, PT, PCdoB e PDT assinaram em conjunto um pedido de impeachment contra Jair Bolsonaro. Na nota, os partidos alegam que o presidente deve ser responsabilizado pela crise sanitária que deixou hospitais do Amazonas sem oxigênio.


“O presidente da República deve ser política e criminalmente responsabilizado por deixar sem oxigênio o Amazonas, por sabotar pesquisas e campanhas de vacinação, por desincentivar o uso de máscaras e incentivar o uso de medicamentos ineficazes, por difundir desinformação, além de violar o pacto constitucional entre União, estados e Municípios”, diz a nota.


Fonte: Bahia.ba

0 comentário