ANS: planos devem autorizar exames RT-PCR imediatamente

Medida entrou em vigor este mês, pela regra anterior, resposta poderia ser dada em até três dias


Os planos de saúde têm que autorizar de forma imediata a realização de exame da Covid-19 tipo RT-PCR. O alerta é da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). A medida, uma alteração da Diretriz de Utilidade, visa agilizar a realização desse tipo de exame.


Até então, os planos de saúde poderiam demorar até três dias úteis para garantir o atendimento, de acordo com a normativa que estabelece os prazos máximos para a garantia de atendimento (RN nº 259/2011). A alteração no prazo está em vigor desde o início deste mês.


O exame RT-PCR tem cobertura obrigatória para os beneficiários de planos de saúde dos tipos ambulatorial, hospitalar ou referência para pacientes com Síndrome Gripal ou Síndrome Respiratória Aguda Grave.


Em idosos, segundo nota da agência, “deve-se considerar também critérios específicos de agravamento como sincope, confusão mental, sonolência excessiva, irritabilidade e inapetência. Na suspeita de Covid-19, a febre pode estar ausente e sintomas gastrointestinais (diarreia) podem estar presentes”.


Além do RT-PCR, os planos de saúde também são obrigados a cobrir os testes sorológicos – que detectam a presença de anticorpos produzidos pelo organismo após exposição ao novo Coronavírus.

0 comentário